Exame de saliva pode diagnosticar dengue


Uma técnica de captura de antígeno tem sido usada para testar a saliva de pacientes febris com relação à presença de anticorpos do vírus da dengue (DENV). Esse teste, que detecta a imunoglobulina A específica (IgA) do vírus DENV em amostras de saliva, foi realizado nos estágios iniciais da infecção por dengue. Pesquisadores do Environmental Health Institute e do Singapore National Environment Agency, de Cingapura,  desenvolveram um antígeno de captura de anti-DENV IgA (ACA) pela técnica ELISA pra diagnosticar a dengue. Eles coletaram 69 amostras de saliva de pacientes confirmados com dengue durante três períodos, usando coleta de saliva. Exames de sangue fora colhidos ao mesmo tempo.
A testagem de ACA-ELISA na saliva obteve uma sensibilidade geral de 70% nos primeiros três após a infecção por dengue e aumentou subsequentemente para 90% entre o terceiro e o oitavo dia após a infecção. A mesma técnica usada na testagem do sangue apresentou o mesmo resultado. A sensibilidade do teste de ACA-ELISA na saliva mostrou-se maior do que o do PanBio imunoglobulina M (IgM) através da captura por ELISA no soro humano. A testagem do IgM detectou somente 10% dos pacientes com diagnóstico de dengue confirmado de um a três dias de infecção, e só aumentou para 90% depois de seis dias de infecção. A especificidade do teste de ACA-ELISA também foi detectada como alta em 97% dos casos. Entre os 75 pacientes com testes negativos para dengue somente um paciente apresentou resultado positivo no 7º dia e no 27º dia, respectivamente.
Os pesquisadores perceberam que o teste com saliva, além de ser indolor, elimina a necessidade de coletar sangue de pacientes com suspeita de dengue, não-invasivo e reduz possíveis riscos de punção.
 
Fonte: Labmedica International

Publicado em: 10/4/2015

Inscreva-se





ÁREA RESTRITA