Cultura de saliva é mais eficiente para detectar CMV em recém-nascidos


Uma determinação, fazendo uso do sangue do teste do pezinho, não foi consistentemente sensível o bastante para detectar uma infecção viral congênita contida em amostras de sangue de recém-nascidos. As amostras coletadas em filtros de papel são comumente usadas para testar doenças metabólicas e genéticas.
O teste usando as reações em cadeia em tempo-real da polimerase (RT-PCR) em amostras de sangue seco (DBS) foi comparado com os métodos de cultura de saliva para detectar Citomegalovirus (CMV). O principal ponto do procedimento usando RT-PCR é que o DNA amplificado é detectado conforme o progresso da reação se dá em tempo real em vez de ocorrer somente no fim do processo.
Os métodos comuns para detecção de produtos em PCR em tempo real utilizam tanto corantes fluorescentes não especificados que intercalam com qualquer DNA de dupla hélice, como DNA de seqüência específica com oligonucleotidos que são identificados com um relator fluorescente.


Publicado em: 10/4/2015

Inscreva-se





ÁREA RESTRITA