Qualidade em Citologia caminha de mãos dadas com profissionais bem preparados


A análise de material citológico sofre mais influência da avaliação pessoal do profissional do que do uso de equipamentos tecnológicos. O laudo é formulado tendo como base parâmetros subjetivos de outras amostras, daí se dá a importância de conhecer o maior número possível de exemplos reais – mais de três mil, sem se esquecer dos casos raros. O Assessor Científico do PNCQ especializado em Citologia Celso Mendonça afirma que a prática mais comum é evidenciar apenas os fatos mais graves, já que a conduta individual é o que determina o resultado do exame. Porém, em um controle externo da qualidade todos os parâmetros são avaliados permitindo o monitoramento real da atividade profissional.

Alguns laboratórios têm a tecnologia a seu favor. Hoje em dia já existem equipamentos automatizados que guardam na memória imagens de exames anteriores para comparar com a amostra em questão, mas, ainda assim, a resposta final é dada pelo técnico. Tendo em vista que no universo das análises clínicas, a Citologia é a que mais exige a atenção e o conhecimento técnico dos profissionais envolvidos.

O PNCQ criou o Programa de Controle Externo de Qualidade (Pro-EX) para Citologia em 1999 e de lá para cá tem investido recursos tecnológicos e profissionais para dar mais respaldo aos laboratórios participantes. Além de ter na base de dados imagens dos últimos cinco anos para consulta, os atuais 247 laboratórios que fazem o Pro-EX também têm acesso ao EDUCAC - Citologia (Educação Continuada em Citologia), uma ferramenta de aprendizado contínuo.

Como funciona? Os laboratórios são avaliados através de dois casos clínicos que são disponibilizados aos participantes de forma digital. As imagens são formadas por uma nova tecnologia adquirida pelo PNCQ que proporciona de forma homogênea todas as estruturas necessárias ao profissional para a sua conclusão. Nesta tecnologia o profissional é capaz de percorrer toda a imagem utilizando todos os recursos de um microscópio.

Além da análise de dois casos disponibilizados trimestralmente ao laboratório participante, o PNCQ disponibiliza a Educação Continuada em Citologia composta por questões elaboradas e avaliadas segundo a coordenadoria científica.

A maioria dos Laboratórios, quando entra no Programa, tem uma quantidade de acertos no abaixo da média. Após dois a três anos após, já tem um aproveitamento entre os melhores, comprovando a eficácia na participação no PNCQ.



Publicado em: 22/5/2015

Inscreva-se





ÁREA RESTRITA